11.8.09

Computação nas nuvens



A revista Veja, desta semana, trouxe como matéria de capa o Especial Veja Vida Digital. Particularmente, não gosto da revista. Só comprei por causa das matérias sobre os hábitos digitais. Elas falam sobre a computação nas nuvens, privacidade e segurança na internet.

A matéria sobre a computação nas nuvens explica o funcionamento dos datas centers. Imensos aglomerados de computadores conectados em rede que, com o tempo, irá armazenar todos os nossos arquivos.

Com a flexibilidade dos datas centers, em arquivar todo tipo de informação, segundo a reportagem, as empresas não precisarão mais gastar fortunas para montar estruturas de tecnologia. Elas utilizarão estruturas das gigantes IBM, Google ou Amazon.

A consultoria Gartner estima que esse negócio tenha movimentado US$ 46 bilhões em 2008. Em cinco anos, o mesmo valor será triplicado-atingirá US$ 150 bilhões.

Como exemplo, o jornal norte-americano The New York Times, que ao digitalizar e publicar na internet 71 anos de matérias publicadas, o jornal só pagou 240 dólares para hospedá-las na rede.

Outra tendência é a substituição dos computadores “tradicionais”, pelas empresas, para os desktops virtuais. Os funcionários ganham um monitor e um teclado, enquanto o sistema operacional roda em uma central, na nuvem.

Nem tudo é um mar de glória na nuvem e todos estão propensos a tempestades. Para os céticos, a computação em nuvem desperta temores e apreensão. Tanto pela segurança e privacidade dos usuários.

Nenhum comentário: