8.5.09

Jornais locais na atualidade


“Chegou à hora dos chamados meios de comunicação locais abrirem os olhos à nova realidade: Nada é mais local. E isso é uma enorme oportunidade. O novo lema deveria ser: cobrir eventos locais exclusivos, mas para um público global”, esse é o pensamento do colunista Mike.

A primeira impressão, na visão dos empresários de comunicação, é que noticias locais não oferecem o retorno financeiro necessário para a manutenção das empresas.

Segundo ele, “os jornais deveriam centrar sua atuação principalmente em material exclusivo, ou com ângulos distintos, e não tentar falar sobre tudo. Com isso, ganha-se em relevância. O diferente obtém destaque maior”.

O problema é que esta enraizada, na cabeça de todos os jornalistas, o pensamento contrário. Se todos deram uma notícia, o site ou o jornal, necessariamente, devem publicar também. Se ninguém publicou, porque eu deveria publicar?

Trabalhar nos grandes jornais é o sonho de todos os jornalistas recém formados. Já o jornalismo local é renegado a “escoria”. Como algo sem credibilidade.

Principalmente pela facilidade e o acesso a internet não existe conteúdo restrito a um pequeno grupo de pessoas. Mike diz que as empresas devem cobrir eventos locais para público global.

“Meios de comunicação locais devem concentrar todos seus recursos na cobertura dos eventos locais. Pessoas não querem pagar um jornal local para obter cobertura de notícias nacionais, igualmente disponíveis em milhares de textos facilmente acessados através de seus celulares e da internet”, explica.

Elgan acrescenta que os jornais deveriam centrar sua atuação principalmente em material exclusivo ou com ângulos distintos, e não tentar falar sobre tudo. Com isso, se ganha em relevância, o diferente obtém destaque maior. Muitos periódicos locais acabam divulgando as mesmas notícias, enquanto algumas histórias não são cobertas.

Nós temos dois exemplos em Brasília. Correio Braziliense e o Jornal de Brasília. No primeiro, a preferência é por matérias de “interesse nacional”, política e economia. Já o Jornal de Brasília possui mais notícias com foco na cidade.

Acredito que na internet o mercado de notícias locais tende a crescer. Para isso, os comerciantes de pequeno a médio porte têm o papel primordial em anunciar nesses veículos. Para garantir a sobrevivência do sistema.

2 comentários:

Lanier Rosa disse...

Concordo com o Mike. Além da melhoria já citada, vamos ter também uma linguagem mais acessível para todos.

Breno Barros disse...

Assim, vejo também lani, que o jornalismo ganhará com o seu papel comunitário. De tentar denunciar, anunciar e divulgar fatos, que, até então, não viríamos nos jornais ou sites.