29.1.09

ABUSO: Aumento no preço do ônibus em Brasília



Vou começar este post com duas pergunta para quem mora em Brasília. Você pode respostar nos comentários. O que você acha do transporte coletivo de Brasília? E o preço condiz com o serviço prestado?

Parece brincadeira. Ontem o secretário de Transportes do governo do Distrito Federal levou uma proposta de reajustes nas tarifas de ônibus para o governado José Roberto Arruda. A bomba é a seguinte. Aumento de R$ 0,50 em todas as passagens. Parece pouco, mas para quem utiliza o ônibus todos os dias será um acréscimo de R$ 1,00.

A justificativa é que o “sistema entrará em colapso caso os valores não sejam revistos”. Só se for um colapso maior. Porque o transporte público já é um colapso. Segundo o Correio Braziliense, esta é a quarta vez, em dois meses, que o secretário de Transportes, Alberto Fraga, apresenta a planilha de custos das empresas ao Executivo na expectativa de reajustar os valores cobrados aos usuários.

Mas para quem Alberto Fraga está trabalhando. Para o benefício da população ou dos empresários. Não preciso responder, né!

Fraga diz também que “os empresários atenderam ao apelo do governo e estão renovando a frota. É merecido que melhoremos a remuneração deles para que o sistema continue melhorando”. E tem que pedir. Renovar a frota é o dever deles. Até porque a situação dos ônibus é péssima. É só ver os pontos lotados para perceber que os empresários não estão tendo prejuízo.

Para comprovar, ontem uma operação de fiscalização, que raramente ocorre, lacrou 60 ônibus do Sistema Público. As irregularidades eram faltas de equipamentos obrigatórios e ausência de ordens de serviço.

Faz quanto tempo que você não recebe um aumento salarial? Se o aumento for aceito, duvido que os motoristas e cobradores destes ônibus recebam reajuste salarial.

No Rio de Janeiro, a tarifa do ônibus convencional é R$ 2,10. O especial 30 km (R$ 2,25), 50 km (R$ 2,40), 70 Km (2,55) e 90 Km (2,40). Já em São Pão, o bilhete único custa R$ 2,30. Em Salvador, a tarifa convencional custa R$ 2,20 e a tarifa integrada é R$ 1,10. E em Curitiba, transporte coletivo modelo do país, segunda a sábado R$ 2,20 e domingos R$ 1,00 e o Circular Centro R$ 1,20. Os preços foram retirados dos sites das prefeituras municipais.

Podemos ver que a tarifa de Brasília está entre as mais caras. O circular, percursos pequenos custam R$ 1,50 e R$ 2,00, passará respectivamente R$ 2,00 e R$ 2,50. E as linhas para as cidades satélites R$ 3,00 e será R$ 3,50. Esclarecendo que a distância média entre o centro de Brasília e as cidades satélites são 25 km.

Penso que não podemos permitir este abuso. Deixem comentários para fazer uma mobilização online contra o aumento na passagem de ônibus.

Um comentário:

Lanier Rosa disse...

É absurdo! Lendo então a comparação feita quanto a outros estados, fica mais absurdo ainda. Sem contar que os ônibus "novos" de Brasília, são os velhos de São Paulo. Como pode... Daqui uns dias vai sair mais barato andar de carro, cada um vai ter um, e Brasília vai virar o caos que São Paulo é, quando o assunto é trânsito. Precisamos buscar meios eficazes de protestar, como telefones, sites. Brasília não pode mais uma vez cruzar os braços.