18.8.08

Mídia idealiza os atletas brasileiros

O editor do caderno de Esportes do Estado de São Paulo, Antero Greco, escreveu um artigo para o jornal nesta segunda-feira que fala um pouco da super valorização dos atletas brasileira pelos meios de comunicação. Segue o texto.


"Um ano e meio atrás, em reunião de preparação da cobertura do Pan do Rio, alertei para o risco de ufanismo embutido nos resultados de nossos atletas nas arenas cariocas. “Com boa vontade, Pan é Olimpíada Série C”, comentei. “Se bobearmos, compraremos a idéia de que somos potência esportiva”. O comando de redação avalizou a observação - e o “Estado” fez uma cobertura no tom adequado. Ou seja, sem patriotada nem preconceito.

Lembrei do episódio ao ver o tombo de Diego Hypólito ontem pela manhã, o vacilo de Jade Barbosa e a passada a mais de Daiane dos Santos. Esperanças de medalha caíam ao solo com aqueles erros. Quer dizer que os três ginastas são enganação? Não, de forma alguma. Como não são os super-heróis que alguns meios de comunicação tentam criar, por necessidade de cativar audiência.

Eles são belos atletas, com resultados expressivos (no caso de Diego) e potencial (no caso de Jade). Mas lhes faltou o toque de perfeição que molda um campeão olímpico. São retratos do Brasil - do ‘quase’, do ‘por muito pouco’, do ‘que pena!’, quando se trata de analisar cenas de decepção em grandes eventos. A comprovação de que o País vive de fenômenos e não de política esportiva. Constatação tão velha quanto as promessas de cartolas e governantes. E que não vai mudar."

Nenhum comentário: