22.7.08

Impostos em alta

A notícia de que a arrecadação federal bateu recorde no primeiro semestre deste ano, mesmo sem a CPMF, extinta no ano passado, tomou conta do noticiário ontem.

Se comparada com os seis primeiros meses do ano passado, a receita de impostos e tributos federais cresceu 10,43%, já descontada a inflação. O brasileiro pagou por dia, neste ano, R$ 1,820 bilhões em impostos.


A arrecadação com o imposto de Renda cresceu 17% no semestre, para R$ 97 bilhões. Só as pessoas físicas pagaram R$ 8,3 bilhões, 12% a mais que no mesmo período de 2007. O aumento das alíquotas do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e da CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido) no início do ano, para compensar o fim da CPMF, também contribuiu para o aumento das receitas. A arrecadação com o IOF cresceu 151%, comando R$ 9,8 milhões.

Pode ser ignorância minha, mas com toda esta dinheirama eu não entendo o por que o governo continua reclamando que não tem dinheiro suficiente para manter a máquina pública. Ai vem à história de querer ressuscitar a CPMF. Pois, o governo precisa manter o sistema de saúde do país. Às vezes é melhor tentar não entender para não se aborrecer.

Nenhum comentário: